Image Map

20 abril 2018

VERDADEIRAMENTE FILHA




Me sentir filha me parece muitas vezes indevido. Muitas vezes percebo que ainda me pergunto o porquê de ter sido escolhida, o porquê de ter sido planejada e o porquê de estar exatamente onde estou. No meio desses meus pensamentos que revelam pra mim mesma mais da insuficiência que existe em mim, você sempre me traz uma sensação de pertencimento, uma sensação de que se eu estou aqui, é porque o propósito é maior do que qualquer insegurança. 

Você me deu a chance de ser filha da sua perfeição ainda que a minha imperfeição apareça constantemente e revele como existe graça derramada sobre mim. O peso da perfeição ás vezes é impossível de carregar, até que você me faz entender que é na minha imperfeição que você se torna mais evidente. O seu fardo é leve e ás vezes ser filha me faz sentir um fardo pesado, mas sei que esse não é o seu fardo pra mim e por isso eu não quero que pese mais do que você planejou. Ser filha e não se sentir filha já tomou meu coração inúmeras vezes, ser filha e não se sentir capaz de orgulhar seu Pai já me fez chorar madrugadas inteiras, ser filha e cometer erros antigos já me tomou de culpa, mas ser filha e se enxergar como filha é trabalho de um Pai cheio de graça. 

A acusação já me tomou tantas vezes, mas você me completou com tanta misericórdia, você falou comigo, você me ouviu, você apareceu, você nunca me esqueceu e se isso não é ser filha ainda então não sei nada sobre paternidade. Você me escolheu ainda antes de me formar no ventre, você escreveu meus dias, você gosta de me ouvir, você sonhou coisas grandes pra mim, você teve a chance e a usou pra se entregar e me dar vida, a sua vida.  E essa é a mais pura paternidade. A sua paternidade é real, é perfeita e é pra mim. 

02 dezembro 2017

O VERDADEIRO VALOR DE UMA VIDA


Quando se entende o que uma pessoa realmente significa para o Pai, a gente deixa de escolher quem vamos tratar melhor e nos dispomos a servir à todos como Ele gostaria que fizéssemos. A gente deixa de estar só com que já amamos, para amar quem ainda não se sente pertencente. A gente deixa de olhar para um exterior que nem sempre passa o melhor, para ver com os olhos cheios de esperança um interior plantado pelo Pai.

Quando se começa a viver o “amai uns aos outros como a si mesmo” se entende que o amor ao outro deve ser pensado baseado no amor à mim, ninguém quer pouco para si, ninguém quer indiferença, nenhum de nós quer ser só mais um, mas pouco nos importamos que o outro se sinta assim e, não nos dispomos a nada para que o outro se sinta parte, sendo que o mesmo Pai sabe como nos usar para transformar.

O Pai que plantou esperança, paz, amor e perdão, não plantou para que isso preenchesse o meu eu e ficasse por ali. O Pai que me salvou, não o fez somente para que eu fosse para o céu, Ele fez para que de mim saíssem palavras de vida que levariam outros para Ele. O pai que me chamou, me escolheu para que a vida dele em mim instigasse a outros.  O pai que me separou, não o fez pra que eu me excluísse, mas para que brilhasse nas trevas e abraçasse. O pai que sonhou comigo, também sonhou com todos os meus irmãos em Cristo e é parte do meu chamado manifestar do amor que Ele tem por eles.

Quando pararmos de olhar para o quanto a nossa igreja precisa estar cheia, e para o quanto precisamos ser reconhecidos, e quando entendermos que de nada vale somente em  número as pessoas que conhecem Jesus através de nós, vamos entender que Deus não quer uma igreja cheia de corpos e poucos corações quebrantados. Ele entende que um coração quebrantado, ainda que mais devagar, com mais trabalho, tem como consequências vidas transformadas e verdadeiramente entregues. Quando entendermos quanto vale uma alma verdadeiramente entregue ao Pai, vamos nos dispor mais a cuidar, vamos nos dispor mais a ensinar, a ajudar, vamos parar de ir às ruas buscando quantidade e vamos começar a ir porque nosso coração vai queimar por servir vidas. 

30 agosto 2017

O SECRETO


Você me criou para o secreto. Quando pensou em mim, pensou em comunhão. Você me queria por perto, ainda que não precisasse de mim para ser Deus. Você demonstrou a intensidade do amor por alguém ao me criar por me querer. Você me plantou aqui para viver com você e por você. Você me quis tanto que morreu, se entregou para que eu pudesse viver e mais, para que você pudesse viver em mim e fazer através de mim.

Por aqui ás vezes é difícil entender a grandeza que é a comunhão. O mundo precisa te ouvir, pessoas pregam, cantam, escrevem, falam de você, mas isso tudo tem uma fonte que se chama secreto. Fala sem comunhão não gera mudanças, fala sem união não gera transformação, fala sem intervenção divina não gera convencimento. Você pode precisar que eu fale ou pode muitas vezes precisar que eu simplesmente esteja, pode ser que você queira me usar com palavras ou pode ser que você somente queira que a presença que há em mim se espalhe sem palavra nenhuma.

Se você está em mim algo precisa acontecer, e agora não estou falando de movimento e sim de inquietação, de vontade de te conhecer. Algo precisa acontecer com o ambiente, algo precisa acontecer quando eu abraço alguém, algo precisa acontecer quando eu me coloco disponível para alguém, você precisa aparecer e não pela insistência sem fundamento, mas pela presença que habita aqui pela comunhão.

Minha vida não precisa ser um exemplo de perfeição, e nem vai ser. Eu não preciso ser  melhor cristã que alguém conhece. Não preciso carregar o fardo de sempre saber tudo e eu nem quero saber tudo agora, quero construir isso com você. O que eu quero é que você ande comigo, que você diga por mim, que você haja através de mim, quero que as pessoas te reconheçam em mim, quero que corações sedentos possam te conhecer um pouco aqui, quero andar com você e ainda que eu continue tendo uma natureza pecadora, quero que meu coração dia-a-dia seja tomado pelo teu amor para que isso se espalhe de dentro para fora em mim.

Eu te amo e não quero deixar de depender de você, não quero conseguir nada sozinha, quero caminhar, quero chorar no seu colo, quero sorrir nos seus braços, quero que a presença se apresente de mim espontaneamente, não quero ficar calculando como seria a forma perfeita de agir, mas quero que a sua presença flua naturalmente em mim e você cuide de tudo.