Image Map

16 julho 2013

Carta pra você



 Bom dia, amor... Ou talvez nem tanto. Talvez fosse melhor se como na semana passada você ainda estivesse aqui pra fazer o nosso café da manhã como uma surpresa pra mim, para que a gente pudesse ir ao parque com o nosso labrador, para assistir a uma comédia romântica das suas preferidas. Na verdade, seria bom se eu pudesse ao menos te ver dormindo tranqüilo na nossa cama bagunçada pela manhã.
   Hoje o dia está frio e eu terei que me esquentar sozinha, mas eu sinto falta do seu corpo pra fazer isso por mim, esse cobertor não consegue fazer como você fazia, na verdade nada agora é tão bom ou suficiente como era enquanto ainda estava aqui. Hoje foi um desses dias em que fui destinada a sentir sua falta... A ponto de nada me fazer dar ao menos um sorriso!
    Sabe o quanto sou desastrada e já se foram 3 copos embora hoje e eu ainda nem consegui catar os cacos... Como se eu fosse capaz, já que nem os do meu coração eu juntei ainda. O Marley derrubou todas as plantas do vizinho e eu não pude rir disso, pois não tinha ninguém pra fazer isso comigo e ainda tive que trabalhar sozinha até que todos os vasos de plantas estivessem intactos... Mas você sabe que eu não gosto de cuidar de plantas, era você quem fazia isso pelas nossas. Voltei para a academia hoje mas você gostava tanto daquele ambiente que eu não consegui me concentrar em nada, o que eu consegui foi derrubar pesos horríveis em meus pés e agora um deles está enfaixado e eu permaneço de repouso tendo que ser cuidada por mim mesma, já que o meu enfermeiro preferido e exclusivo não estava mais presente.
    As nossas fotos ainda estão no mural que fizemos juntos, talvez eu consiga dar um, dois ou até mais passos a frente, talvez um dia eu consiga caminhar sem sentir falta dos seus passos iguais aos meus, mas enquanto isso não acontecer pra saciar essa saudade só me resta escrever cartas pra você...!

                                                                                                         
Ps: Talvez você se pergunte o que de eu escrever sobre isso, e não, não aconteceu comigo. Eu escrevi isso em uma época que "morte" foi um assunto muito comentado, quando aconteceu e a tragédia em Santa Maria e aquilo tudo mexeu muito comigo e no momento ao tentar me colocar no lugar de alguém que perdeu seu namorado/marido consegui colocar essa história, ou melhor essa carta no papel! Espero que tenham gostado =*

Nenhum comentário:

Postar um comentário