Image Map

21 janeiro 2015

Resenha: Insurgente - Por Veronica Roth


Autor: Veronica Roth
Editora: Rocco
Número de páginas: 509
Avaliação: 5/5 estrelas 

Esse é o segundo livro da trilogia de Divergente, já tem resenha do primeiro aqui no blog e provavelmente se você ler essa resenha verá alguns spoilers do primeiro. Eu não sabia o que esperar desse livro depois do fim do primeiro e me surpreendi com o rumo que a história tomou. 

O livro se inicia exatamente do ponto que o primeiro parou, eles estão prestes a descer do trem e quando fazem isso eles chegam ao complexo da amizade, lá eles se refugiam por alguns dias mas é claro que a Erudição e os traidores da Audácia que foram com eles estão a procura deles então logo eles precisam sair do complexo da Amizade, logo que isso acontece eles acabam tendo apenas uma opção e a seguem, eles vão para o ambiente dos sem facção.

Mas isso não dura muito tempo claro, já que eles precisam de um plano, as facções agora estão uma bagunça e só a Amizade e a Franqueza estão mais ou menos nos eixos, mas agora Tris, Quatro e o grupo que está com eles precisam de aliados porque sozinhos eles não conseguirão nada. Em um momento da história a Tris descobre que há um segredo, um segredo que seus pais lutaram pra poder revelar mas que Jeanine iria lutar com toda sua força para esconder. 

Os Divergentes estão bem á mostra e bem perseguidos e até vulneráveis pela falta de um lugar específico para permanecer, isso também tem a ver com esse segredo que a Tris quer descobrir, então muito da história vai girar em torno disso, em torno de descobrir todo esse plano da Jeanine e claro, o plano dos sem facção, eles estão bem presentes nesse livro e descobrimos muito sobre eles, muito que até não imaginávamos. 

Tris tá enfrentando muitos conflitos pessoais, no meio dessa guerra toda e dessa grande confusão ela precisa se reencontrar, depois da morte dos pais e de ter matado seu melhor amigo seu emocional está muito abalado e afetando todo seu físico, sua força, sua agilidade, sua forma de lutar. O Quatro também tem algumas surpresas nesse livro, então os dois estão passando por esse momento de conflito interior e obviamente isso afeta eles como um casal, sejam por suas opiniões diferentes ou pela impulsividade da Tris, enfim, por diversos motivos. 

Então acontece toda uma guerra com vários lados e razões, o livro é bem agitado, bem cheio de ação, o romance fica mais escasso ainda com relação ao primeiro livro mas é igualmente bom, muito bem feito, bem construído e diferente de quando terminei Divergente, agora depois de terminar Insurgente eu já consigo imaginar mais ou menos que acontecerá em Convergente mas isso não diminui minha curiosidade, tô hiper ansiosa pelo filme! 

Então foi isso meninas, espero que tenham gostado, me contem se já leram. Super beijo! 

2 comentários:

  1. Oh soh. Duvido você conseguir imaginar o que te espera em Convergente. Sério amiga. Vai por mim. Se você se surpreendeu com Insurgente vai se surpreender mil vezes em Convergente. Isso se você não ganhar algum spoiler de alguem. Mas eu ganhei spoiler antes e mesmo assim tudo foi inimaginável antes de começar a leitura.
    Meu preferido continua sendo o primeiro: Divergente.
    Mas pra mim essa série é fantástica. Preciso ler o "Quatro" (livro complementar) para matar a saudade. E olha que li os três em dezembro heim. kkkkkkkk
    Beijos
    http://www.biancagsnunes.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh, mais curiosa ainda hahaha eu já tenho Quatro, eu ia ler agora antes de Convergente mas depois do final de Insurgente, não deu kkk mas logo que terminar vou ler ele, pq foi o que eu mais esperei. Eu já amo total essa série, se tornou minha queridinha, acho que vai ser difícil um livro bater "Divergente" esse ano haha.
      Beijossss!

      Excluir